[Resenha]: A menina que roubava livros - Markus Zusak

abril 06, 2018

Titulo: A menina que roubava livros

Autor: Markus Zusak

Editora: Intrínseca

Numero de paginas: 480

Classificação:

Sinopse: "Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História."

" Quando a morte conta uma historia você deve parar para ler."

Este foi um dos livros que li mais rápido, um dos poucos que li após ver o filme. Gostei muito do filme, mas o livro foi bem melhor - Eu sempre prefiro o livro ao filme, mas nesse caso o livro é realmente muito melhor. 
É impossível não gostar de "a menina que roubava livros", apesar do inicio ser muito parado. Geralmente historias com um começo muito lento me fazem desistir rápido, porém os comentários da narradora, a morte, me fizeram querer continuar a leitura.
Todos os personagens são cativantes, principalmente Rudy Steiner que foi meu personagem favorito, ele é um menino de alma ingênua, muito gentil e melhor amigo de Liesel.  
Um ponto muito interessante do livro é o nazismo,  pois neste livro a personagem principal é uma alemã e seus pais adotivos também, isso é algo fora do comum quando se trata de livros da segunda guerra, que normalmente contam a história de algum judeu.
Apesar deste livro ter uma história fictícia, ele nos mostra que nem todos os alemães eram a favor do nazismo, conta um outro lado, pouco explorado na literatura. 




You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook